Usando WordPress para gerenciar conteúdo em qualquer linguagem de programação

Usando WordPress para gerenciar conteúdo em qualquer linguagem de programação

super-wordpress-richardbarros1

O WordPress ficou conhecido como uma ótima ferramenta para Blogs, mas com o tempo ela se mostrou uma ferramenta poderosa também para gerenciamento de conteúdo online em geral, desbancando em diversos aspectos os líderes no segmento, como Joomla ou Drupal.

Este não é um post para defender que o WordPress também pode servir como CMS porque isso todo mundo já sabe (ou deveria saber), mas para abrir sua mente, caro desenvolvedor, para as possibilidades da utilização do WordPress em outras linguagens além do PHP e do MySQL.

Antes de chegar ao ponto, preciso preparar o terreno com algumas definições que cercam o WordPress e o objetivo deste artigo.

Este post é apenas um exercício

Não estou defendendo que você deva usar esse mótodo em seus projetos. Fiz esse Post apenas para abrir os horizontes para uma nova possibilidade.

Eu já utilizei WordPress como gerenciador de conteúdo de um site em Flash uma vez e foi um desafio interessante, mas não é algo que eu acredito que deva ser feito com frequência. Então encare apenas como um exercício de programação.

O que é XML?

Para não deixar nenhum leigo boiando, a eXtensible Markup Language (XML) é uma linguagem de marcação (assim como o HTML) que agrupa conteúdo usando tags.

O XML tem sido muito útil para exportar conteúdo. Isso significa que se você tem qualquer tipo de informações, pode organizá-las e transmití-las usando um arquivo nesse formato.

O interessante é que qualquer linguagem é capaz de criar e ler XML, e desta forma, você pode exportar dados de ASP para JavaScript, por exemplo, usando o XML. Os arquivos de feed (RSS), por exemplo, são um tipo de arquivo XML. Quando você faz AJAX, o javascript geralmente está lendo um arquivo XML, e por aí vai…

Feeds no WordPress

O WordPress oferece arquivos de RSS e Atom do conteúdo do seu banco de dados sem precisar de plug-ins ou nenhuma mudança adicional após a instalação. Isso significa que qualquer Post que for criado na administração do WP pode ser disponibilizado pelo WordPress em formato XML através dos Feeds. Geralmente este conteúdo pode ser acessado no http://www.seusite.com/feed/.

Agora sim, a mágica!

Com as opções de FEEDs que o WordPress fornece, é possível acessar todos os seus posts e indexá-los em qualquer linguagem de programação. Veja os exemplos de conteúdo que é possível buscar pelo RSS:

Todo o conteúdo

http://www.site.com/?feed=rss2

Apenas a categoria “noticias”

http://www.site.com/category/noticias/feed

Apenas a tag “destaque”

http://www.site.com/?tag=destaque&feed=rss2

Se tudo o que você precisava era de uma ferramenta para gerenciar o conteúdo, o WordPress já está fazendo isso para você. E agora não importa se sua linguagem será Javascript, Flash ou COBOL, basta ler este XML que você estará acessando o banco de dados do WP.

diagrama-xml

Uma vez conectado ao XML, o conteúdo pode ser usado da maneira que preferir. Uma lista de posts, uma página de notícias, uma galeria de fotos. Basta reorganizar os posts em novas Categorias e Tags de acordo com sua necessidade e o restante fica a critério da sua criatividade.

A maioria das linguagens mais recentes já possui um XMLParser, uma ferramenta para fazer a leitura do XML. Então, independente da sua linguagem favorita, procure pela documentação do XMLParser respectivo e conseguirá acessar sem problemas esse arquivo RSS gerado pelo WordPress. Aí fica fácil, não é?

Esse post foi sugerido algum tempo atrás pelos amigos Yogodoshi e Cristianoweb, espero ter deixado as coisas um pouco mais claras.