SaaS e Aplicativos Online

Quando o Gmail chegou, a Web efervesceu. E enquanto o público aplaudia, uma sigla começava a pipocar em todos os grupos de discussão: Ajax, a possibilidade de atualizar conteúdo sem precisar atualizar a página (óh!).

O tempo foi passando e enquanto o Google multiplicava seus serviços com Ajax em progressão geométrica, a Microsoft e os desenvolvedores comuns (os que não têm piscina no escritório) corriam atrás do prejuízo.

Depois deste Boom, vários sites apareceram trazendo funcionalidades com Ajax, uma mais criativa que a outra. E foi aí que o show começou a ficar interessante para o usuário: aplicações completas com a possibilidade de fazer em sites coisas que só fazíamos nos programas de desktop.

O SaaS (Software as a Service) é a sigla para explicar essa nova tendência de vender serviços sobre um sistema, ao invés de vender o sistema. Na web 2.0, o usuário deixará de baixar comprar programas e os usará como serviços oferecidos pela web.

A Adobe anunciou esta semana que dentro de seis meses estará lançando a versão web do Photoshop, e isso me incentivou a fazer um pequeno levantamento das aplicações 2.0 mais legais que temos por aí:

  1. Messenger Online: Meebo.com
  2. Organizador de fotos: Flickr.com
  3. Editor de Texto: Docs.google.com
  4. Editor de Imagens: Fauxto.com
  5. Gerenciador de Favoritos: Del.icio.us
  6. Organogramas: Thinkature.com
  7. Agregador de Feeds: Netvibes.com
  8. Sistema Operacional (!): EyeOs.org

Alguém duvida da prosperidade dessas aplicações? Saiba que o Google não duvidou.