Como ficar rico trabalhando com web. É possivel?

Como ficar rico trabalhando com web. É possivel?

Num mercado de salários abaixo da média e tanta concorrência, quais as melhores escolhas a se fazer? “Como ficar rico trabalhando com web” pode parecer uma abordagem muito ambiciosa, mas a minha intenção é apenas analisar e avaliar que tipo de investimento profissional realmente vale a pena nesse nosso ramo de desenvolvimento e design para internet.

reais

Todos sabemos que é um mercado muito competitivo e ainda tem muita gente se vendendo a preço de feira. A tão temida máfia dos sobrinhos continua atacando e tem muita mão de obra barata fácil de ser encontrada.

Mas não dá para lutar contra isso. Eu não fiz esse post como um guia de como tirar uns trocados fazendo site, estou falando de chegar no primeiro milhão mesmo. Partindo do zero (há!). E trabalhando com web (não ria!).

É possível sim, mas também é um investimento de longo prazo que exige muita disciplina e que você já deveria ter começado a fazer.

  1. Saiba mais que ontem.
    O que andas fazendo no seu tempo vago? Se está sendo pago para ficar numa empresa e ficar ocioso por alguns minutos, aproveite para ler blogs da sua área, estudar um tutorial, tentar aprender coisas novas. Você estará em constante aprendizado e ainda estarão lhe pagando para aprender.
  2. Seja multidisciplinar.
    Entenda o trabalho dos seus colegas. A troca de experiências é muito importante não só entre profissionais da mesma área. Procure participar de outras atividades sempre que possível, até mesmo assuntos que não sejam diretamente relacionados com sua função. Você pode se tornar uma peça fundamental para a empresa.
  3. Seja especialista.
    Eu sei que acabei de falar sobre multidisciplinaridade e que existe muita pressão em saber todos os softwares, ferramentas e linguagens de programação. Mas tenha foco. Não basta ser como um pato, que anda, nada e voa, mas não faz nada direito. Especialize-se em algo que goste de trabalhar e seja o melhor naquilo.
  4. Faça Networking.
    Trocar experiências com pessoas que fazem a mesma coisa que você em outras empresas. Encontros, eventos, congressos e até mesmo o twitter ou blogs são ótimas ferramentas para conhecer gente nova na sua área. Acredite, tem muita gente que vai a eventos só para aprender com as palestras e não absorvem metade do que o evento proporcionaria com networking.
  5. Pague-se pelo seu trabalho.
    Pegue uma quantia qualquer, seja ela 5, 10 ou 20% do que você ganha e dê de presente para você mesmo. Esse dinheiro deve ficar longe de pagamento de juros ou de produtos que desvalorizam com o tempo como tv, celular, notebook, roupas e todos os outros. Faça um investimento, mesmo que conservador para fazê-lo render. Isto é um conceito básico de educação financeira que pode ser encontrado em diversos livros que você já deveria ter lido, como O Homem Mais Rico da Babilônia ou Pai rico, pai pobre.
  6. Goste do que você faz.
    Não quero estragar suas expectativas, mas se você chegou até aqui e não gosta do seu trabalho, você já está perdendo muito tempo. Procure um cargo ou profissão que realmente  dê tesão prazer e  siga cada um dos ítens acima. Isso será reconhecido mais cedo ou mais tarde.

Hora de colher os frutos.

Aproveite as oportunidades e não dê mole para o azar. Com o mínimo de pró-atividade e seguindo ítens acima, projetos maiores, promoções ou novas propostas serão apenas consequência.

Em alguns anos, se ainda não estiver satisfeito com seu salário ou tipo de tarefas de trabalho, imagine a quantidade de conhecimento que já adquiriu e pessoas que conheceu. Terá uma boa base de conhecimento em diversas atividades e poderá criar seu próprio produto, site ou empresa, não é verdade?

E você o que acha disso tudo?